O Conselho de Ministros autorizou esta quinta-feira a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a realizar uma despesa até 14,7 milhões de euros, para pagar à empresa responsável pela manutenção dos helicópteros Kamov do Estado.

Segundo o comunicado do Conselho de Ministros, a ANPC fica autorizada «a realizar a despesa relativa à execução do contrato de manutenção das aeronaves kamov, celebrado entre o Ministério da Administração Interna e a Heliportugal», cita a Lusa.

A nota adianta que se trata «do contrato de manutenção de seis aeronaves kamov, que integravam o património da Empresa de Meios Aéreos (EMA), empresa em processo de liquidação e cuja posição contratual foi assumida pela ANPC».

De acordo com o Governo, a despesa máxima autorizada é de cerca de 14,7 milhões de euros.

A Heliportugal é atualmente a empresa responsável pela manutenção dos kamov, mas o contrato deverá terminar no segundo trimestre do ano, após a empresa Everjets ter vencido o concurso público internacional para a operação e manutenção dos helicópteros pesados para os próximos quatro anos, no valor superior a 46 milhões de euros.

Dos seis helicópteros pesados do Estado, apenas três estão operacionais, estando dois em manutenção e um acidentado.

A ANPC garante estar «a desenvolver todos os esforços» para que fiquem operacionais cinco kamov.