O Ministério Público instaurou um inquérito à morte do piloto do helicóptero que no domingo se despenhou no combate a um incêndio no concelho de Castro Daire, disse à Lusa fonte oficial.

De acordo com a Proteção Civil o helicóptero foi chamado para o dispositivo de combate a incêndios às 11:45 de domingo, tendo feito duas descargas de água antes do acidente, que ocorreu às 12:25.

O helicóptero da Everjets embateu em linhas de alta tensão e incendiou-se ao bater no solo, provocando a morte do piloto, que desde 2013 participava neste tipo de missões.

A Everjets, empresa proprietária do helicóptero ligeiro que se despenhou, também já anunciou a instauração de um inquérito às circunstâncias do acidente e garantiu a substituição do aparelho no dispositivo de combate aos incêndios.

O Presidente da República lamentou a morte do piloto e a ministra da Administração Interna expressou condolências e afirmou que o Governo "disponibilizará todo o apoio" à família.