O projeto português HeartGenetics, que ajuda a realizar diagnósticos médicos de forma inovadora, foi hoje galardoado em Espanha com a menção honrosa nos Prémios Empreendedores da Fundação Everis, no valor de 40 mil euros.

É o segundo ano consecutivo em que estes galardões reconhecem um projeto português, depois de no ano passado ter sido galardoado o projeto Cell2be.

No projeto premiado, a HeartGenetics integrou tecnologias avançadas de genética e métodos computacionais sofisticados para ajudar os médicos a melhorar os diagnósticos na medicina cardíaca.

Nascida a partir do Instituto Superior Técnico, a HeartGenetics é responsável pelo desenvolvimento de uma «metodologia disruptiva que permite a otimização de plataformas que utilizam chips de DNA para o teste de um elevado número de alterações genéticas».

Os investigadores desenvolveram testes genéticos para onze patologias cardíacas, cobrindo todas as alterações genéticas associadas a cada uma delas.

«A tecnologia permite analisar um elevado número de alterações genéticas em simultâneo de forma assertiva, rápida e económica, tratando-se de um novo processo tecnológico muito apurado comparativamente às abordagens sequenciais, resultado da sua sensibilidade e especificidade», segundo o laboratório, instalado no TagusPark, em Oeiras.

O objetivo dos Prémios Empreendedores é «fomentar o aparecimento de novos empreendedores e facilitar o financiamento de projetos empresariais com claros objetivos de inovação, viabilidade e benefício para a sociedade».

Aos vencedores serão dados 60 mil euros para o desenvolvimento e lançamento da empresa, podendo ser concedidas menções honrosas para os projetos finalistas, escolhidos de entre 272 candidaturas de países da Europa e América Latina.

«Como aliciante, alguns dos projetos finalistas que, dado o seu valor, sejam considerados suscetíveis de tornar-se realidade, poderão vir a contar com o apoio, a assessoria e o acompanhamento da fundação Everis», explica a convocatória.

Alguns dos candidatos podem ainda ser selecionados para competir nos Prémios Ibero-americanos.

Na edição do ano passado, a portuguesa Cell2be recebeu a menção honrosa acabando por conquistar depois o segundo prémio na categoria «Empresa em marcha» dos Prémios Ibero-americanos para a Inovação e o Empreendedorismo, promovidos pela Secretaria-Geral Ibero-Americana e entregues no Panamá, na Cimeira Ibero-americana do passado mês de outubro.

A Fundação Everis foi criada em 2001 para fomentar o desenvolvimento do capital humano e para a difusão do conhecimento sobre tecnologias da informação e as suas aplicações empresariais através da educação, do ensino, da formação, da investigação e da reciclagem profissional.

Para além de outorgar o prémio Empreendedores, patrocina cursos e mestrados, colaborando com editoras científicas de prestígio.

«Os beneficiários das atividades da fundação são as universidades, os centros de investigação e desenvolvimento, tanto públicos como privados, assim como os profissionais da tecnologia, em todos os âmbitos», explica a fundação.

A fundação foi criada pelo grupo de consultoria Everis, que nasceu em Madrid em 1996 e que em 2012 atingiu um «turnover» de 591 milhões de euros com mais de 10 mil consultores em todo o mundo.