A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento Criminal de Braga, deteve um homem indiciado por tentativa de fazer explodir a casa de duas mulheres, em Guimarães, por «vingança», na noite de domingo, informou hoje aquela força policial.

Em comunicado, a PJ indica que o suspeito, operário fabril de 36 anos, aproveitando a ausência das mulheres da habitação, «acionou» os aparelhos a gás para que se «produzisse uma explosão».

A PJ adianta que a explosão só não ocorreu porque uma das mulheres, ao chegar à residência, «sentiu um forte e intenso cheiro a gás» pelo que «não acionou nenhum mecanismo que pudesse originar a explosão».

O comunicado explica que o detido «agiu por um ato de vingança e após várias desavenças com uma das mulheres». Além de acionar os aparelhos a gás, o homem trancou «o acesso ao anexo onde se encontravam as garrafas de gás, para que, desse modo, o acionar de qualquer tipo de mecanismo daquela natureza, produzisse uma explosão».

A PJ informa ainda que, "no cumprimento de mandados judiciais de busca, foi apreendida uma arma de alarme transformada para disparar munições 6.35 milímetros e cerca de duas dezenas de munições deste calibre".

O suspeito foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicadas como medidas de coação a obrigação de apresentações diárias às autoridades policiais e a proibição de contatos com as ofendidas.