Um homem com 60 anos ficou em «estado grave» depois de ter sido atingido pelos «destroços» de uma caldeira de uma fábrica têxtil que, segundo fonte dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, «rebentou».

De acordo com a mesma fonte, os bombeiros foram chamados à têxtil Somelos, em Vila de Ronfe, Guimarães, às 07:39 da manhã e foi-lhes dito que a vítima «tinha sido arrastada pelos destroços da caldeira e pela água, a altas temperaturas, que a caldeira tinha», pelo que «a maioria dos ferimentos serão queimaduras graves».

O homem foi transportado para o Hospital de Guimarães.

Fonte desta unidade disse, que devido à gravidade dos ferimentos, o homem vai ser transferido para o Hospital da Prelada, no Porto.

 O homem de 60 anos tem 90% do corpo com queimaduras de segundo e terceiro graus e prognóstico «muito reservado», informou fonte do Hospital da Prelada.

Em declarações à agência Lusa, o responsável pela comunicação do Hospital da Prelada, Luís Martins, explicou que o homem - que está internado na Unidade de Queimados depois de ter sido assistido no Hospital de Guimarães - está a respirar com a ajuda de ventilação mecânica.

«O paciente tem queimaduras de segundo e terceiro graus em 90% da superfície corporal. O prognóstico é muito reservado», adiantou.