A recolha do lixo está a ser feita em Lisboa com serviços mínimos, devido à greve dos cantoneiros, que começou às 00:00 desta terça-feira e termina às 05:00 de sábado, informou fonte sindical.

Durante o primeiro turno, que começou às 22:30 de segunda-feira e se prolonga até 05:00 de hoje, apenas saíram da garagem dos Olivais oito carros de recolha, o número definido pelo tribunal arbitral como serviços mínimos, disse à agência Lusa Frederico Simões, dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local, que convocou o protesto.

Habitualmente, durante a noite, operam mais de uma centena de carros de recolha do lixo, de acordo com a mesma fonte.

O sindicalista adiantou que o tribunal arbitral determinou como serviços mínimos dois turnos laborais diários, com oito carros e 16 cantoneiros cada um. O segundo turno começará às 13:00 e terminará às 19:00.

A greve, que também é às horas extraordinárias, entre as 00:00 de hoje e as 24:00 de 05 de janeiro, visa protestar contra a transferência de competências para as juntas de freguesia.