A GNR da Grândola deteve um homem e constituiu arguidas duas mulheres por suspeita de furto e viciação de viaturas todo-o-terreno para venda no Norte de África e na África Ocidental.

Em comunicado, a GNR adianta que a investigação já decorria há cerca de um ano e que na operação policial realizada na passada segunda-feira foram efetuadas três buscas domiciliárias em Samora Correia, Marinhais e Loures.

A GNR refere ainda que o principal elemento do grupo já tinha sido detido, em flagrante delito, no passado dia 14 de novembro, pela GNR da Chamusca.

De acordo com a corporação, o grupo que atuava em todo o território nacional, transportava as viaturas furtadas por via terrestre até ao Sul de Espanha, para seguidamente as transportar por ferry para o continente africano.

Na operação policial, em que participaram os Núcleos de Investigação Criminal de Grândola e Coruche, Postos Territoriais de Marinhais e Bucelas, da GNR, bem como a Polícia de Segurança Pública de Santarém, foram apreendidas duas viaturas ligeiras de mercadorias, dois computadores portáteis, um ‘notebook’, 13 telemóveis e 9.000 euros em numerário.