O Governo assume que o número de professores nas escolas ainda não é o ideal, apesar de estar a melhorar.

O secretário de Estado da Educação, João Costa, garantiu hoje no Parlamento, durante a discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2018 na especialidade, que “estão a chegar às escolas” os psicólogos prometidos.

Se antes havia um profissional para cada 1.500 alunos, neste momento o rácio é de um psicólogo para cada 1.140 estudantes. No total, “atualmente temos cerca de 990 psicólogos”.

Porém, o Governo reconhece que este rácio pode “não ser ainda o ideal”. Ao mesmo tempo, lembra que há um trabalho para que a colocação de psicólogos seja feita tendo em conta a necessidade das escolas.

Naquelas onde mais alunos têm processos na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens houve um “reforço de psicólogos”, sublinhou.

Há uma revisão de critérios para que não seja apenas um número (de colocação de psicólogos) mas sim tendo em conta a variáveis de contexto. Este ano também foram reconduzidos vários psicólogos nas suas funções”.

O secretário de Estado destacou ainda a importância destes profissionais para o sucesso académicos dos alunos, uma vez que “os psicólogos têm uma formação na promoção do sucesso académico”.

Durante a audição no Parlamento, João Costa referiu ainda que existem 2.915 medidas em marcha nas escolas destinadas a promover o sucesso escolar dos alunos, sendo a grande maioria dirigida ao 1.º ciclo.

O secretário de Estado acrescentou ainda que já foram colocados 528 professores neste programa, lembrando que a meta do executivo é reduzir em 50% as taxas de insucesso até ao final da legislatura.