O presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, apelou hoje à população para que denuncie casos de corrupção como o do fiscal apanhado em flagrante delito pela Polícia Judiciaria, na quinta-feira, depois de várias denúncias à autarquia.

«O nosso apelo é concreto: quem já foi abordado, denuncie para nós podermos atuar, e garanto que vamos atuar em conformidade», disse o autarca, sendo que foi a Câmara que informou a PJ da existência de um encontro entre o fiscal e um munícipe, tendo a situação culminado com o fiscal a ser apanhado em flagrante delito.

O autarca refere que sempre se ouviram «boatos e rumores» sobre situações semelhantes, embora reconheça que «as pessoas também dizem que denunciaram à câmara durante muitos anos», sem qualquer tipo de ação da autarquia.

Este é o tipo de situações que o presidente da Câmara quer mudar «em nome do rigor, da clareza e da transparência», afirmando ainda que as pessoas «estão fartas da inércia».

A autarquia enviou, na quinta-feira, um comunicado às redações onde relata que a PJ «deteve, na freguesia da Lomba, um fiscal municipal, em flagrante delito, ao exigir e receber ilicitamente uma quantia em dinheiro de um particular, na sequência de um processo de licenciamento de obras particulares».

O detido, de 51 anos, alegadamente pedia contrapartidas financeiras aos munícipes para interferir a seu favor nos processos de licenciamento.