A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou menos 10 mortos mas mais 1.047 acidentes durante a "Operação Verão Seguro 2015", que decorreu de 01 de junho a 15 de setembro, período durante o qual realizou 10.747 detenções.

Segundo o balanço, a que a Lusa teve hoje acesso, morreram neste verão 117 pessoas nas estradas nacionais sob jurisdição da GNR, enquanto em 2014 se registaram 127 mortes. Em contrapartida, este ano houve mais 1.047 acidentes: subiu de 21.128 para 22.175.

Em relação aos feridos graves e ligeiros também se registou um aumento em relação ao mesmo período do ano passado: 576 feridos graves (mais 59) e 7.586 feridos ligeiros (mais 231).

No âmbito da fiscalização foi registado um aumento do número de crimes rodoviários, com mais condutores detetados a conduzir com taxa de álcool igual/superior a 1,20 gramas por litro de sangue (g/l) e sem carta de condução.

Neste período, a GNR realizou 10.747 detenções, destacando-se 3.645 por condução sob o efeito do álcool, com uma taxa de alcoolemia igual ou superior a 1,20 g/l de sangue, (mais 248 do que em 2014), e 1.329 (mais 73 do que em 2014) por condução sem carta.

A GNR sublinha que tem acompanhado ao longo dos anos a evolução da sinistralidade rodoviária nacional, tendo identificado as três principais causas responsáveis pela sinistralidade grave (mortos e feridos graves).

"Designadamente a condução sob o efeito do álcool - um em cada três condutores mortos em acidentes de viação conduzia com uma taxa ilegal de álcool no sangue -, o excesso de velocidade e a não utilização dos sistemas de retenção", refere esta força de segurança.

Os militares detiveram ainda 499 pessoas por tráfico de droga, 175 por furto, 30 por ofensas à integridade física e 173 por posse de armas proibidas.

A GNR aplicou também 51.892 contraordenações por excesso de velocidade, menos do que as aplicadas em 2014 (56.610), e 10.248 por falta de uso dos cintos de segurança, havendo neste caso um aumento relativamente ao ano passado (8.931).

Quanto ao consumo de álcool registaram-se este ano 9.948 contraordenações, mais 372 em comparação com 2014, enquanto o uso de telemóvel levou à aplicação de 7.664 contraordenações, um aumento face ao ano passado (7.180).

A falta de inspeção automóvel levou à aplicação de 6.992 contraordenações, uma diminuição em relação ao ano passado (8.218), enquanto a falta de seguro automóvel foi responsável por 3.246 contraordenações, ligeiramente inferior ao valor registado em 2014 (3.479).

Durante a "Operação Verão Seguro 2015" apreendeu 786 armas (351 das quais de fogo), 11.998 munições de diversos calibres, 4.548 veículos e quase 365.000 euros em dinheiro.

No âmbito do policiamento geral, foi garantida a segurança de diversos espetáculos musicais (festivais e raves), nos quais os militares apreenderam mais de 10.000 doses de droga.

"Na sequência das ações realizadas destaca-se a apreensão de mais de 10.000 doses de droga. Os festivais realizados nos distritos de Santarém e de Portalegre foram os eventos onde foi encontrado mais produto estupefaciente", refere a GNR.