A GNR anunciou esta terça-feira a detenção, na localidade de Esporões, no concelho de Trancoso, de três homens por crime de detenção de armas proibidas e de explosivos.

Segundo fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda, os suspeitos, com 40, 62 e 71 anos, foram detidos por elementos do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Pinhel, durante três buscas domiciliárias realizadas no âmbito de um processo-crime de detenção de arma proibida.

Durante a ação, a GNR apreendeu duas armas de fogo transformadas de 6,35 milímetros (mm), uma pistola de alarme, três espingardas de caça (de calibre 36, 12 e 14 mm), 165 munições e cartuchos de vários calibres, quatro caixas com pólvora, seis detonadores pirotécnicos e dois explosivos artesanais.

Fonte da GNR disse à agência Lusa que a investigação policial foi iniciada por os detidos serem residentes na mesma localidade e andarem «a ameaçar-se mutuamente».

O homem mais velho é aposentado, o de 62 anos agricultor e o de 40 anos tem a profissão de administrador desportivo, indicou.

Durante a fase do inquérito, a GNR vai procurar perceber «a finalidade dos explosivos» que foram apreendidos aos suspeitos, uma vez que de momento «não há indicação precisa para a sua utilização», segundo a fonte.

Os suspeitos foram presentes, esta terça-feira, ao tribunal de Trancoso para primeiro interrogatório judicial e ficaram em liberdade, sujeitos a termo de identidade e residência.