Três detidos por imigração ilegal e 23 contraordenações ambientais é o resultado das ações de controlo e fiscalização efetuadas na quarta e na quinta-feira, pela Guarda Nacional Republicana (GNR), indicou hoje esta força policial.

As ações de controlo e fiscalização foram feitas em comboios, estações ferroviárias e em operadores de gestão de resíduos.

Segundo a GNR, durante a operação foram fiscalizadas 193 estações e 213 comboios nacionais e estrangeiros, de que resultou três detidos por imigração ilegal.

A operação incidiu ainda em operadores de gestão de resíduos, para detetar situações de viciação e falsificação de documentos, tráfico de estupefacientes e de pessoas e furto e tráfico de metais não preciosos.

A operação, que decorreu em simultâneo nas principais linhas ferroviárias europeias, teve a participação de 618 militares dos comandos territoriais e do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente, articulados em 169 ações de fiscalização, e ainda com a colaboração do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), da Refer, da CP e da Fertagus.

A operação reflete o contributo da GNR no combate à criminalidade itinerante que utiliza a rede ferroviária nacional, assim como o reforço da cooperação entre os membros da rede europeia da forças policiais de ferrovias, European Network of Railway Police Forces (RailPol).