O homem suspeito de ter matado duas mulheres e ferido outras duas em Valongo dos Azeites, no concelho de São João da Pesqueira, em abril de 2014, começa esta terça-feira a ser julgado em Viseu, às 09:30.

Manuel Pinto Baltazar, de 61 anos, foi detido mais de um mês depois de ter disparado uma arma tipo caçadeira contra a filha e a ex-mulher (Sónia Baltazar e Maria Angelina Baltazar, que ficaram feridas) e duas familiares desta (a tia e a mãe, Elisa Barros e Maria Lina Silva, que morreram).

Conhecido por «Palito», o arguido tinha sido condenado no final de 2013 por um crime de violência doméstica, a uma pena de quatro anos de prisão, suspensa por igual período, e estava proibido de contactar a ex-mulher, Maria Angelina Baltazar, de quem se devia manter afastado.

No entanto, segundo a acusação, na tarde de 17 de abril dirigiu-se à casa de Elisa Barros, onde a ex-mulher, a filha e a ex-sogra estavam a confecionar alimentos para a Páscoa, e disparou contra as quatro mulheres.

Além dos quatro crimes de homicídio qualificado (dois dos quais na forma tentada), o arguido está acusado de um crime de detenção de arma proibida e outro de violação de proibições ou interdições.

Manuel Baltazar andou fugido 34 dias, numa zona de mato alto e declives acentuados, com muitos esconderijos possíveis para quem conhece o terreno.

Foi detido a 21 de maio e ouvido no dia seguinte no Tribunal de S. João da Pesqueira, que lhe aplicou a medida de coação de prisão preventiva.

Durante o dia de hoje, no Tribunal da Comarca de Viseu, deverá ser ouvido o arguido e as doze primeiras testemunhas de acusação.