A GNR detetou 489 infrações relacionadas com fuga aos impostos durante os seis dias da operação de controlo da circulação em transportes de mercadorias, indicou hoje aquela força de segurança.

Durante a operação Tributo, que se realizou entre 02 e 07 de junho, a GNR fiscalizou 9.017 viaturas pesadas e detetou 489 infrações, 355 das quais relacionadas com o regime de bens em circulação.

Numa nota enviada às redações, a Guarda Nacional Republicana adianta que registou ainda 61 multas por não pagamento do imposto sobre veículos e do imposto único de circulação, 54 por falta de inspeção e 19 por incumprimento dos impostos especiais sobre o consumo.

As ações de fiscalização seletivas de controlo da circulação rodoviária de mercadorias realizadas pela GNR tiveram como objetivo detetar situações de fuga aos impostos, em especial ao regime legal do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e infrações ambientais.

Na operação estiveram mobilizados 1.949 militares da Unidade de Ação Fiscal e dos comandos territoriais, tendo as ações de fiscalização incidido nos acessos a autoestradas e itinerários principais, uma vez que são os principais meios de circulação nacional de mercadorias