A Guarda Nacional Republicana (GNR) controlou 36 mil veículos na terça-feira, no âmbito da Operação Mercúrio, que é direcionada para o controlo de velocidade, tendo detetado 851 em infração, informou esta quarta-feira a GNR.

Em comunicado, a GNR acrescenta que as ações de controlo de velocidade foram direcionadas para as via onde as infrações por excesso de velocidade são mais frequentes e representam um risco acrescido de acidentes de viação, tendo as ações incidido sobretudo em autoestradas e em vias situadas no interior das localidades.

No documento, a força militar acrescenta que desde o início do ano e até ao passado dia 20 controlou mais de 6,5 milhões de viaturas, tendo detetado 135.213 infrações por excesso de velocidade.

Nesse período, foram controladas 609.234 viaturas, tendo sido detetados 16.067 excessos de velocidade. Em Beja realizaram-se 120.994 controlos (3.795 excessos), em Braga foram detetados 4.352 excessos de velocidade (em 546.085 controlos), em Bragança verificaram-se 3.022 excessos (72.395 controlos), e em Castelo Branco foram realizados 129.873 controlos e detetados 4.851 excessos de velocidade.

Em Coimbra verificaram-se 7.789 excessos de velocidade (345.479 controlos), em Évora o total de excessos de velocidade foi de 3.594 (205.153 controlos), em Faro atingiu 6.405 (329.135 excessos), na Guarda 5.641 (171.882 controlos), e em Leiria o total de excessos foi de 14.702 (547.696 controlos).

Em Lisboa, foram registados 19.191 excessos de velocidade (1.612.728 controlos), em Portalegre verificaram-se 3.233 excessos de velocidade (134.872 controlos), no Porto houve 10.283 excessos de velocidade (501.367 controlos), em Santarém 6.887 excessos de velocidade (295.872 controlos), em Setúbal o total de excessos de velocidade registados atingiu os 12.576 (492.445 controlos), em Viana do Castelo verificaram-se 4.071 excessos de velocidade (157.647 controlos), em Vila Real o total de excessos atingiu os 2.889 (128.750 controlos) e, em Viseu, em 175.764 controlos registaram-se 5.865 excessos de velocidade.

Do início do ano até domingo último, o total de controlos foi de 6.577.371, tendo-se verificado 135.213 excessos de velocidade.

A GNR acrescenta que as três principais causas da sinistralidade grave rodoviária são a condução sob efeito de álcool (um em cada três condutores mortos em acidentes de viação conduzia sob efeito de álcool), o excesso de velocidade e a não utilização de sistemas de retenção, razão por que tem direcionado as ações de fiscalização e prevenção para estas áreas.

Em parceria com a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), a GNR tem realizado diversas ações de sensibilização junto dos estabelecimentos de ensino para alertar os condutores para os riscos associados à velocidade, já que, por semana, mais de 20 crianças e jovens ficam feridos ou morrem por atropelamento devido, sobretudo, a excesso de velocidade.