Mais de 500 condutores foram multados por estarem a utilizar o telemóvel durante a condução, no âmbito de operação da GNR que decorreu na quinta e sexta-feira em todo o país, disse à Lusa o porta-voz da corporação.

Segundo o major Marco Cruz, foram detetadas 525 infrações no decorrer da ‘Operação Smartphone smartdrive’, que teve como objetivo prevenir a sinistralidade rodoviária associada ao uso indevido do telemóvel durante a condução.
A operação decorreu da preocupação da Guarda Nacional República com o aumento do número de infrações detetadas nesta área e atendendo aos riscos associados a esta prática.

“Temos feito várias campanhas de sensibilização, de fiscalização, porque é uma preocupação que temos”, tendo em conta que “o número de infrações detetadas por uso de telemóvel durante a condução aumentou 30% de 2014 para 2015”, disse à Lusa o porta-voz da GNR.

O major Marco Cruz observou que muitos acidentes têm como origem o uso indevido do telemóvel, que desconcentra os automobilistas na condução.

“A par da condução sob o efeito do álcool, do excesso de velocidade e da não utilização do cinto de segurança, que são as três causas de mortes e feridos graves nas estradas, o uso do telemóvel, é nossa convicção, é responsável por muitos acidentes nas estradas”, sublinhou.

Dados da GNR indicam que, em 2015, foram controladas mais de 1,4 milhões de viaturas e detetadas cerca de 29 mil infrações por uso indevido do telemóvel durante a condução, contraordenação que registou um aumento de cerca de 30% face a 2014.

Segundo a GNR, no topo da tabela dos distritos com mais infrações por uso do telemóvel durante a condução, em 2015, estão o Porto (4.826), Lisboa (3.675), Aveiro (3.213), Braga (2.411), Faro (2.099) e Setúbal (2.046).

A GNR chama a atenção para os riscos que os condutores correm quando estão a utilização telemóveis, tablets ou dispositivos similares, para realizar chamadas, envio de mensagens (sms) ou consulta de redes sociais, durante a condução, nomeadamente distração visual, limitação motora e distração.