Uma mulher de 62 anos com "anomalias psíquicas", foi detida esta terça-feira, em Alcabideche, por ter sequestrado o filho, "deficiente profundo", durante “vários anos”, em “condições miseráveis”, dentro da própria casa, na cave, confirmou a TVI junto de fonte policial.

O jovem adulto com cerca de 30 anos foi encontrado "com correntes fechado a cadeado num compartimento com uma porta de metal".

“Não sabemos se há oito anos, se há mais. Temos informação de um vizinho que será pelo menos há oito anos, mas são dados que precisam de confirmação”, adiantou fonte policial.


A detenção ocorreu depois da GNR ter sido chamada a Alcabideche com a notícia de desentendimentos entre uma mulher e um vizinho. “A senhora estava à vassourada ao vizinho e surgiu a informação de que tinha também algumas armas brancas”, explicou a mesma fonte.

A GNR dirigiu-se então à casa da detida e alertada pelos gemidos encontrou o jovem fechado. A GNR adianta que tentou falar com o homem mas não foi possível, tal como com a mãe que também pouco adiantou às autoridades. A vítima de imediato transportada para o hospital de Cascais e a mulher foi levada para a GNR.

À TVI, a GNR esclareceu ainda que com a mãe estava uma jovem, alegadamente irmã do homem sequestrado, com cerca de 26 anos. A jovem não apresentava sinais de deficiência para, segundo os relatos, seria também, por vezes, fechada em casa, ainda que não da mesma forma que o rapaz.

Fonte da GNR adianta ainda que ao que foi possível apurar, a mãe "fechava os filhos com o intuito de os proteger."

Uma outra fonte policial adiantou à TVI a vítima foi encontrada num "cenário miserável" e há ainda suspeitas de ter “estado com os movimentos restringidos”. 

A Polícia Judiciária já recebeu a participação do caso e deverá agora proceder às investigações, uma vez que em causa deverá estar em causa um crime de sequestro.