A GNR sinalizou 39.216 idosos a viverem sozinhos ou isolados em todo o país, mais 5.253 do que na operação “Censos Sénior” realizada no ano passado, revelou hoje aquela força de segurança.

Dos 39.216 idosos identificados, 23.996 vivem sozinhos, 5.205 residem em locais isolados e 3.288 vivem sozinhos e isolados, adianta a Guarda Nacional Republica.

Os militares da GNR encontraram ainda 6.727 idosos que vivem acompanhados, mas encontram-se “em situação de vulnerabilidade fruto de limitações físicas ou psicológicas”.


No âmbito da operação “Censos Sénior 2015”, que se realizou em todo o país entre 01 e 30 de abril, a GNR registou mais 2.680 idosos a viver sozinhos e mais 924 a residir isolados do que em 2014.

A Guarda Nacional Republicana sinalizou igualmente mais 262 idosos a viver sozinhos e isolados em relação ao ano passado, tendo ainda encontrado mais 907 numa situação de vulnerabilidade.

Realizada anualmente pela GNR, a operação “Censos Sénior” tem como objetivo “atualizar os registos dos idosos que vivem sozinhos e isolados, identificar novas situações e informar as entidades competentes das situações de potencial perigo”.

Paralelamente a esta operação, a GNR realizou o programa “Residência Segura”, tendo aderido à iniciativa 15.417 idosos, mais 1.500 do que em 2014.

De acordo com a corporação, este programa permite à GNR fazer a georreferenciação dos idosos, o que constitui “uma mais-valia para localização em caso de ocorrência ou emergência, permitindo direcionar de forma mais eficaz os meios humanos e materiais da GNR e aumentar o sentimento de segurança da população aderente ao programa”.


Durante a operação, os militares realizaram ainda ações de sensibilização para que a população idosa adote comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes.

Beja e Viseu são os piores distritos

Beja e Viseu são os distritos do país com mais idosos a viveram sozinhos ou isolados, onde residem um total de 7.660, segundo a operação “Censos Sénior 2015” da GNR hoje divulgada.

A Guarda Nacional Republicana adianta que no distrito de Beja foram sinalizados 3.914 idosos a viver sozinhos ou isolados, mais 829 do que na operação “Censos Sénior” realizada no ano passado, e em Viseu residem 3.755, mais 10 do que em 2014.

No ano passado, a GNR identificou o maior número de idosos no distrito de Viseu.

Em terceiro lugar surge o distrito da Guarda, com 3.236 idosos a viverem nestas condições, seguido de Bragança, com 3092, refere a GNR num comunicado para divulgar os resultados da operação “Censos Sénior 2015”, que se realizou em todo o país entre 01 e 30 de abril.

Os distritos onde o número de idosos a viver sozinhos ou isolados mais subiu este ano foi o de Aveiro, tendo a GNR detetado um total de 1.646, mais 837 do que em 2014, e o de Beja, onde foram sinalizados mais 829.

A liderar a lista dos distritos com mais pessoas idosas a viverem nestas condições estão Vila Real (2.916), Portalegre (2.829), Évora (2.853) e Castelo Branco (2.165).

A GNR sinalizou igualmente 1.647 idosos em Braga, 1.745 em Coimbra, 1.977 em Faro, 1.225 em Lisboa, 1.109 no Porto, 1.732 em Santarém, 1.632 em Setúbal e 921 em Viana do Castelo.

O distrito com menos idosos a residirem sozinhos ou isolados é Leiria, onde foram identificados 822.