O Comando Territorial da GNR anunciou que registou 1.256 crimes e deteve 275 pessoas durante a operação «Verão Seguro», realizada no distrito da Guarda entre 1 de junho e 15 de setembro.

Naquele período, a GNR intensificou as ações de patrulhamento, o apoio e a fiscalização na sua área de responsabilidade, com particular incidência nos locais de maior fluxo de pessoas e nos principais eixos rodoviários do distrito da Guarda.

O tenente-coronel Cunha Rasteiro, chefe da secção de operações e relações públicas do Comando Territorial da GNR da Guarda, explicou hoje em conferência de imprensa que durante a ação foram registados 1.256 crimes, com destaque para incêndios florestais (199 casos), condução sob efeito do álcool (109) e violência doméstica (75).

Dos crimes, resultou a detenção de 275 indivíduos, com realce para casos de condução sob efeito do álcool (102), tráfico e posse de estupefacientes (54), posse ilegal de arma (50) e condução ilegal (17).

A GNR também registou 2.177 contraordenações por excesso de velocidade, 159 por condução com excesso de álcool no sangue, 138 por não uso ou uso incorreto do cinto de segurança, 126 por condução de veículo em falta de inspeção periódica obrigatória, 75 por uso de telemóvel durante a condução e 70 por falta de seguro obrigatório.

Em relação à sinistralidade, de acordo com Cunha Rasteiro, entre 01 de junho e 15 de setembro foram registados 360 acidentes nas estradas do distrito da Guarda, que originaram quatro mortos, 22 feridos graves e 188 feridos ligeiros.

Em comparação com igual período de 2013, ocorreram mais 38 acidentes, que causaram menos dois mortos, mais três feridos graves e mais 52 feridos leves.

«Foi uma operação importante, que atingiu plenamente os objetivos a que nos tínhamos proposto, com números encorajadores», referiu o tenente-coronel Cunha Rasteiro à Lusa.

Em termos de criminalidade, apontou que em 2014 houve uma diminuição de 15% em relação a igual período do ano anterior.

Quanto à sinistralidade rodoviária, o responsável reconheceu que os números deste ano «são encorajadores [face ao anterior], mas sempre que há vítimas, são sempre negativos». Os acidentes com vítimas mortais ocorreram na zona de Pedras Lavradas (Seia), na autoestrada A25 (Aveiro/Vilar Formoso) e na estrada municipal 530 (Guarda).

Durante a operação «Verão Seguro», o Comando Territorial da GNR da Guarda realizou 10.156 patrulhas, que percorreram um total de 673.609 quilómetros.