Três mortos, 515 acidentes e 228 detenções é o balanço da primeira fase da Operação Hermes e da Operação Baco, que decorreram de sexta-feira a domingo, informou hoje a Guarda Nacional Republicana (GNR).

Em comunicado, a GNR informa que, nos três dias que duraram aquelas operações, se registaram 26 feridos graves e houve 204 pessoas com ferimentos ligeiros.

Do total de detenções, 190 deveram-se a condução com taxa de alcoolemia superior a 1,20 gramas por litro, 24, a falta de habilitação legal para conduzir, e 14, a outros motivos.

Foram fiscalizados 13.293 condutores, tendo a GNR registado 3.959 infrações, 556 das quais com taxa de alcoolemia superior ao permitido por lei, 1.508 por excesso de velocidade, 220 por não utilização de cinto de segurança ou do sistema de retenção para crianças.

Do total de infrações, 174 deveram-se a falta de inspeção obrigatória do veículo, 139 à utilização de telemóvel durante a condução e 83 a falta de seguro do veículo.

A primeira fase da Operação Hermes traduziu-se em ações de patrulhamento e apoio aos utentes na via rodoviária, de modo a garantir deslocações em segurança aos cidadãos que se deslocam de e para zonas de veraneio ou para eventos de natureza diversa.

A Operação Baco traduziu-se na fiscalização da condução sob efeito de álcool e de drogas, sobretudo nas vias de acesso a estabelecimentos de diversão noturna.