Duas pessoas foram detidas em operações distintas da GNR suspeitas de atearem incêndios florestais nos concelhos de Pinhel, na Guarda, e de Vila Flor, em Bragança, informou aquela força de segurança.

Os detidos suspeitos do crime de incêndio florestal são uma mulher de 76 anos e um homem de 75 anos, em Pinhel e Vila Flor, respetivamente, segundo a fonte.

A GNR informa que “a suspeita, encontrava-se a realizar uma queima de sobrantes na localidade de Atalaia, em Pinhel, quando, devido à ação do vento, o fogo se alastrou ao espaço envolvente”.

Neste incêndio, terá ardido “uma área com cerca de 5.000 metros quadrados de mato e algumas árvores, nomeadamente, carvalhos e azinheiras”, segundo a fonte.

O outro incêndio deflagrou na localidade de Vila Flor e consumiu cerca de 20.000 metros quadrados de mato. Terá sido provocado pelo indivíduo detido, “que pretendia limpar o terreno, utilizando o fogo para o efeito, acabando por perder o seu controlo”, como explica a GNR.

A GNR indica ainda que “o homem foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência e a mulher aguarda julgamento”.