A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta quarta-feira, a detenção de nove suspeitos de tráfico de estupefacientes, após buscas domiciliárias na Régua, Lamego e Lisboa, e a apreensão de cinco mil doses de vários produtos estupefacientes

A operação foi desencadeada pela Unidade Local de Investigação Criminal da PJ de Vila Real e culminou com a realização de sete buscas domiciliárias nas cidades de Lamego, Peso da Régua e Lisboa.

A investigação teve como objetivo, segundo informou em comunicado a Polícia Judiciária, «pôr termo a uma atividade de distribuição de drogas» nas duas cidades da região do Douro.

No âmbito da operação, que contou com a colaboração do comando da PSP de Lamego, foram apreendidas cerca de cinco mil doses de vários produtos estupefacientes, nomeadamente cocaína, heroína e haxixe.

Os detidos possuem idades compreendidas entre os 21 e os 36 anos, sendo que quatro não possuem ocupação profissional e cinco têm profissões relacionadas com o comércio.

Os suspeitos vão ser presentes a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

Também no norte do país, a GNR anunciou a detenção de dois suspeitos de tráfico de droga, em Mesão Frio e Lousada, e a apreensão de 1.652 doses individuais de heroína e cocaína.

A operação, desencadeada pelo Núcleo de Investigação Criminal de Peso da Régua em colaboração com o Posto Territorial de Lousada, decorreu na terça-feira, no âmbito de um processo de crime de tráfico de estupefacientes.

Os militares efetuaram duas buscas domiciliárias que resultaram na detenção de dois homens, um português de 50 anos, residente no concelho de Mesão Frio, e um cabo-verdiano, de 33 anos, residente em Lousada.

No decorrer da operação, a GNR apreendeu ainda produto estupefaciente equivalente a 1.178 doses individuais de heroína e 474 doses individuais de cocaína.

Foram também apreendidos 554 euros, uma caçadeira, uma arma de pressão, vários tipos de munições, uma catana, seis telemóveis, uma balança digital, uma navalha e dois cachimbos usados para consumo de drogas.

Os detidos já foram presentes ao Tribunal Judicial de Peso da Régua que decretou a prisão preventiva dos suspeitos.