Dez detenções e 167 infrações detetadas é o balanço da operação “Moto”, uma ação de fiscalização a motociclos realizada no domingo, pela Guarda Nacional Republicana (GNR), em território nacional, informou hoje esta força de segurança.

Seis pessoas foram detidas por falta de habilitação legal para o exercício da condução e quatro por apresentarem uma taxa de alcoolemia igual ou superior a 1,2 gramas de álcool por litro de sangue, acrescenta uma nota de imprensa da GNR.

Na operação, em que foram fiscalizados 1.509 motociclistas, foram detetadas 86 infrações por excesso de velocidade, 18 por deficiente iluminação e sinalização e 11 por condução com uma taxa de alcoolemia superior ao permitido por lei.

Trinta e cinco motociclistas já morreram nas estradas portuguesas desde o início deste ano, o que, segundo a GNR, corresponde a 20 por cento do total de mortes em acidentes rodoviários, na área afeta à GNR.

A maior parte das vítimas resulta de despistes, com colisões associadas, sobretudo devido a excesso de velocidade.