A GNR anunciou este domingo a detenção, no concelho de Pinhel, de quatro mulheres e de um homem, residentes na zona de Lisboa, suspeitos da prática de «dezenas de furtos e de burlas» na região da Guarda.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que os suspeitos, com idades entre 27 e 45 anos, foram detidos na quinta-feira, na aldeia de Freixinho, Pinhel, na sequência de uma tentativa de furto no interior de uma residência.

No sábado foram presentes ao juiz do tribunal de Pinhel que lhes aplicou a medida de coação de apresentações diárias às autoridades policiais de Loures, a sua área de residência, indicou.

A GNR apurou que os detidos são suspeitos da autoria de dezenas de casos de burlas e de furtos registados nas últimas semanas em residências dos concelhos de Pinhel, Sabugal, Mêda, Trancoso, Vila Nova de Foz Côa, Guarda e Almeida.

«Residem na área de Lisboa e faziam incursões frequentes à região da Guarda» onde desenvolviam a atividade criminosa, referiu a fonte da GNR.

Segundo as autoridades policiais, os detidos, quando abordavam as vítimas, sobretudo idosos, «criavam sempre situações de distração e ludibriavam-nas ou, com a distração, acabavam por entrar nas suas habitações e levam ouro e dinheiro».

«Umas vezes passavam por especialistas na recuperação física de pessoas idosas, outras utilizavam rezas para curar doenças e, em outros casos, diziam que trocavam peças de ouro já usadas por outras», explicou a mesma fonte.

Os suspeitos, que têm ligações familiares entre si, têm todos antecedentes criminais pelos crimes de furto, burla e tráfico de estupefacientes.