A GNR anunciou a detenção de um homem de 60 anos, em flagrante delito, por furto de esmolas no Santuário de Fátima.

Em comunicado, a GNR adianta que a detenção do indivíduo, residente no concelho de Vila Nova de Gaia, «foi fruto de diligências de investigação que decorriam por se suspeitar de furto do interior das caixas de esmolas no Santuário de Fátima».

«As diligências de investigação, levadas a cabo por elementos do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Tomar, culminaram na detenção do suspeito pelas 06:20 do dia de hoje», adianta a GNR.

Segundo esta força policial, o arguido usava um «engenhoso esquema», que não especificou, «para subtrair apenas as notas do interior das caixas de esmola, tendo na sua posse 225 euros».

Fonte da GNR disse à agência Lusa que o furto ocorreu na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, onde, em 2010, o mesmo homem «já tinha o praticado o mesmo tipo de furto».

«O santuário suspeitava que esta prática já estava em curso há alguns meses, fez queixa, tendo a GNR iniciado a investigação», adiantou a mesma fonte, explicando que foram realizadas «ações de vigilância que culminaram com a detenção».

Afirmando ser desconhecido o montante global que terá sido furtado, a GNR suspeita que o arguido «deixava passar os fins de semana, onde há maior afluência de peregrinos e, possivelmente, maior deposição de ofertas, e à segunda-feira praticava o ilícito».

O arguido aguarda o desenrolar do inquérito em liberdade, acrescenta a GNR.