A GNR anunciou esta quarta-feira a detenção, em Coruche, de um indivíduo referenciado por vários crimes de burla, falsificação e contrafação/viciação de documentos, contrafação de moeda, furto/viciação de veículos, sequestro e corrupção.

Em comunicado, a GNR afirma que o indivíduo foi detido na segunda-feira quando se dirigiu ao posto de Coruche, acompanhado por outro cúmplice, para ir apresentar queixa por, alegadamente, ter sido vítima de furto de automóvel.

Apercebendo-se de algumas incongruências no relato, os militares «constataram tratar-se de uma fraude para que a suposta vítima ¿ o burlão - recebesse [da seguradora] o valor do veículo, que dizia ter sido furtado».

Pedida a identificação do homem, septuagenário e natural de Mangualde, os militares verificaram que se encontra «referenciado um pouco por todo o país por diversos crimes e que supostamente tinha falecido em 2009».

Segundo a GNR, «atendendo ao número de processos-crime em que o mesmo é arguido, presume-se que este burlão "profissional" tenha forjado a própria "morte" para se escapar à justiça e continuar a sua carreira no crime sem ser procurado».

O detido terá feito este tipo de queixas fraudulentas em várias cidades do Alentejo, Norte Interior e Centro do país e atuava acompanhado por um cúmplice, adianta o comunicado.

Presente ao Tribunal Judicial de Santarém na terça-feira, foram-lhe aplicadas as medidas de coação de apresentações semanais no posto da GNR da sua área de residência e de impossibilidade de contacto com o seu cúmplice.