A GNR de Almada anunciou esta quinta-feira a apreensão de 60 toneladas de pinhas de pinheiro manso que tinham sido furtadas de espaços públicos e que estavam armazenadas em Paio Pires, concelho do Seixal.

«A GNR deu cumprimento a três mandados de busca, tendo sido apreendidas 60 toneladas de pinhas de pinheiro manso. Já tinham sido apresentadas várias queixas por furto de pinhas, a maioria protagonizados no domínio público, em concreto na Mata Botânica Nacional dos Medos, na Mata Nacional das Dunas da Costa de Caparica e Trafaria, inseridas na Paisagem Protegida Arriba Fóssil Costa da Caparica», disse fonte da GNR.

A corporação já tinha apreendido esta semana um veículo pesado de mercadorias com 26 toneladas de pinha de pinheiro manso, na área de Fernão Ferro, também no município do Seixal.

«A colheita, o transporte e armazenagem de pinhas não são permitidos entre 01 de abril e 15 de dezembro, sendo que o seu interesse industrial impõe medidas especiais que a defendam no quadro dos profundos interesses nacionais», acrescentou a mesma fonte.

As pinhas apreendidas vão ser encaminhadas para o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, que é a entidade competente na instrução dos processos contraordenacionais e devidos trâmites legais.