Uma operação desenvolvida, nesta quinta-feira, em empresas dos concelhos de Famalicão e Trofa levou à identificação de 34 imigrantes em situação ilegal em Portugal, anunciou fonte da GNR.

A operação visou várias empresas suspeitas de prestarem auxílio à imigração ilegal, nomeadamente de países como o Paquistão e a Índia.

Dois trabalhadores foram detidos por permanência ilegal em território nacional e seis foram notificados para abandonar o país voluntariamente.

Os restantes foram notificados para comparecerem no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Braga, para regularização da situação.

Os detidos vão ser levados na sexta-feira ao Tribunal Judicial de Famalicão.

Na operação, estiveram envolvidos 20 militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Barcelos, seis inspetores do SEF e dois inspetores da Autoridade para as Condições do Trabalho.