A GNR indicou hoje ter multado 119 condutores, por uso do telemóvel durante a condução, e 270, por falta de cintos de segurança e cadeirinhas para crianças, num total de 389 multas, durante operação de fiscalização a estas infrações.

A GNR realizou, na sexta-feira, em todo o país, a operação «Anjo da Guarda», que teve como objetivo fiscalizar o uso dos cintos de segurança, das cadeirinhas para crianças e utilização indevida do telemóvel.

Durante a operação, os militares da GNR fiscalizaram 4.737 condutores, dos quais 270 foram multados por não utilizarem ou a usarem indevidamente os sistemas de segurança (246 relativos aos cintos de segurança e 24 às cadeirinhas para crianças), e 119 por estarem a usar o telemóvel durante a condução, refere um comunicado da corporação.

A GNR deteve ainda, durante a operação, 11 condutores, cinco por condução sob influência de álcool e quatro por falta de habilitação legal para o exercício da condução.

Os militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito direcionaram as ações de fiscalização para as vias situadas no interior das localidades e para a proximidade de estabelecimentos de ensino, onde as infrações relativas a estas matérias são mais frequentes, de acordo com esta força de segurança.