A partir da próxima semana vão ser colocados à venda, em Portugal, genéricos do Viagra. Os preços irão variar entre os 15 e 21 euros, dependendo do tamanho da embalagem, escreve o «Correio da Manhã».

Conhecido como o «comprimido azul», este medicamento esteve 16 anos a ser produzido em exclusivo pelos laboratórios da Pfizer, que detinha a patente da sildenafil, a substância ativa do medicamento.

Com o fim da exclusividade da patente, estão já prontos para venda, a partir do dia 14 de janeiro, dois genéricos, um deles produzido pela própria Pfizer, que também vai manter o medicamento original no mercado.

Ainda de acordo com a mesma notícia, o Infarmed recebeu 45 pedidos de autorização de introdução no mercado de outros genéricos do Viagra. Em Portugal, cerca de 500 mil homens sofrem de disfunção erétil. Entre janeiro de 2006 e novembro de2013, a venda deste medicamento rendeu 36,5 milhões de euros, segundo dados da consultora IMS Health.

O genérico do Viagra produzido pela Pfizer vai deixar de ser azul. Será entre branco a esbranquiçado e terá forma de diamante arredondado, escreve o CM.