Um cão morreu à fome na região espanhola da Galiza por ter um açaime no focinho para não ladrar. A dona é uma mulher de origem portuguesa, de 32 anos, que agora está a ser investigada pela Guardia Civil.

De acordo com o jornal La Voz de Galicia, informações oficiais, que se baseiam em declarações de testemunhas, referem que a mulher vivia em Ribadeo, em Lugo, com um cão "de tamanho médio e cor preta, supostamente desnutrido e em péssimas condições higiénicas e sanitárias".

O animal "não conseguia comer nem beber porque tinha um açaime colocado no focinho para não ladrar", afirmaram.

As mesmas testemunhas disseram ainda que a mulher “nunca levava [o cão] a passear".

Em maio, o cão entrou deu entrada numa clínica veterinária em estado grave. O animal acabou por não resistir às condições em que se encontrava e morreu na clínica.

A Guardia Civil abriu uma investigação, considerando a dona uma "suposta autora de maus tratos a animais". A mulher vai agora ser ouvida em tribunal.