Um homem de 55 anos suspeito de atear fogo com um isqueiro num prédio de Canidelo, Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, foi detido, anunciou esta quinta-feira a Polícia Judiciária.

O fogo, que deflagrou na segunda-feira, terá sido provocado com recurso a um isqueiro, num “aparente quadro de desequilíbrio mental e consumo de droga”, lê-se num comunicado da Judiciária.

A ignição do fogo terá começado no edredão da cama que estava localizada no quarto da habitação, numa altura em que o detido estaria a utilizar o isqueiro no consumo de droga na presença de menores.

O incêndio levou os menores de idade e o próprio detido a terem que receber assistência médica devido à inalação de fumos tóxicos e as chamas ainda afetaram “consideravelmente a habitação”, tendo “colocado em perigo as outras residências existentes no prédio e provocando danos na fachada do edifício”, refere o mesmo comunicado.