O Gabinete de Recuperação de Ativos - GRA-Norte (GRA) da Polícia Judiciária anunciou hoje a apreensão de um milhão de euros por serem, presumivelmente, de proveniência ilícita, no âmbito de uma investigação determinada pelo Ministério Público do Marco de Canaveses.

Em comunicado, o GRA-Norte refere que «no decurso de uma investigação patrimonial e financeira com vista à identificação, localização e apreensão de ativos, cuja proveniência surge de atividade criminosa pela prática dos crimes de burla e de branqueamento, foi apreendido um milhão de euros que tinha sido colocada e a circular no aparelho financeiro, através de mecanismos que pretendiam ocultar e camuflar a sua proveniência e titularidade».

«O GRA-Norte foi chamado a intervir nesta investigação, por determinação do Ministério Público do Marco de Canavezes, assim que a investigação criminal pelos ilícitos denunciados verificou, quer o valor da vantagem, quer a dificuldade em identificar e localizar os referidos montantes», acrescenta.

Através deste instrumento da recuperação de ativos, agora ao serviço da Polícia Judiciária, «atuou-se de forma ágil e célere sobre o produto resultante de uma atividade criminosa, impedindo-se que os autores dos crimes beneficiassem dos proventos ilicitamente obtidos», lê-se no comunicado.

O caso foi denunciado por herdeiros de uma pessoa entretanto falecida que detetaram o desvio daquele montante.

Em declarações à Lusa, o inspetor Orlando Mascarenhas, do Gabinete de Recuperação de Ativos, explicou que a pessoa suspeita do crime de burla qualificada, associado a branqueamento de capitais, é alguém «com uma proximidade recente» da pessoa que morreu.

A investigação ainda decorre, mas «num curtíssimo espaço de tempo» foi possível verificar a origem do dinheiro, onde entrou no circuito financeiro e seguir-lhe o rasto.

Os investigadores detetaram «um esquema algo elaborado para dissimular o crime».

Segundo o inspetor Orlando Mascarenhas, o suspeito tentou por todos os meios ocultar o desvio, distribuindo o dinheiro por várias tranches e sem que o seu nome aparecesse associado.