A GNR anunciou esta quarta-feira ter recuperado artigos furtados em casas desabitadas de três concelhos do Alto Minho, ao longo dos dois últimos meses, e revelou ter identificado dois suspeitos dos assaltos, um de 19 anos e outro de 21.

Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo explica que a identificação dos suspeitos "ocorreu quando uma patrulha se deparou com uma viatura suspeita, com dois indivíduos no interior, junto de uma habitação na freguesia de Arcozelo", em Ponte de Lima.

Os suspeitos, ao aperceberem-se da presença dos militares ainda tentaram fugir, mas foram intercetados logo de seguida, sendo que no interior da viatura transportavam artigos furtados", especificou aquela força policial.

De acordo com a GNR, "as diligências efetuadas com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal de Arcos de Valdevez, permitiram relacionar os suspeitos com diversos furtos perpetrados nos últimos dois meses em residências desabitadas em Ponte de Lima, Ponte da Barca e Arcos de Valdevez".

A GNR não especifica, contudo, o número de casas alegadamente assaltadas pelos dois suspeitos, que foram constituídos arguidos.