O número de detenções de carteiristas que atuavam junto de turistas na área de Lisboa aumentou 200 por cento em 2014, ano em que a Polícia de Segurança Pública (PSP) registou um acréscimo de 54,39% no crime de furto.

O comandante do Comando Metropolitano da PSP, superintendente Jorge Maurício, revelou que o número de detidos em 2013 fixou-se em 40, enquanto no ano passado o registo aumentou para 121, dos quais dez ficaram em prisão preventiva por reincidência. Em 2013, apenas um detido por furto de carteira a turistas foi sujeito à prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa.

Jorge Maurício justificou o acréscimo do número de presos preventivos por furto a cidadãos que visitaram Lisboa em 2014 pelo «esforço muito grande no âmbito da investigação e apresentação de provas indiciárias para a aplicação da medida de coação de prisão preventiva».

A PSP revelou ainda que o número de participações em esquadras de turismo (Lisboa e Cascais) aumentou para 7.506 em 2014, enquanto em 2013 se tinham registado 5.409 ilícitos denunciados.

O comandante do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) aludiu ao aumento de turistas que visita Lisboa, «um destino apetecível, com vários prémios nos últimos anos», para associar ao registo de mais participações em 2014.

«O número de denúncias aumentou no âmbito de carteiristas, o número de detenções também foi exponencial. Lisboa teve muito mais turistas e, havendo mais turistas, há um fluxo de criminosos nesta área», afirmou, referindo que o fenómeno não é exclusivo de Lisboa e que, em outras cidades europeias, foram criadas equipas de polícia especiais.

Os números foram revelados no início de mais uma operação «Comissarias Europeias», com a constituição de duas equipas de agentes da PSP e do Corpo Nacional de Polícia espanhola, que, no período da Páscoa, patrulham as zonas turísticas de Lisboa.

A ação das equipas formadas pelos agentes portugueses e espanhóis, com o recurso de viaturas caraterizadas, prolonga-se até ao domingo de Páscoa.

Durante quatro dias, 100 elementos policiais administrativos vão reforçar o patrulhamento da via pública e no acompanhamento de cidadãos.