A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou a detenção, em Lisboa, de um homem indiciado por 17 furtos de malas a passageiros de comboios e autocarros, crimes alegadamente cometidos desde abril de 2011, dois meses após sair prisão.

“O homem dedicava-se ao furto de malas a passageiros dos comboios Alfa Pendular e Intercidades da CP nas estações do Oriente, Entrecampos e Sete Rios [Lisboa], e na Rede de Expressos, também em Sete Rios. Quando as malas tinham documentos e cheques, falsificava-os e efetuava compras de artigos valiosos que, depois, vendia em lojas de compra de ouro e prata usados”, refere o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, em comunicado.


O Cometlis acrescenta que o detido, de 55 anos, já cumpriu pena de prisão efetiva por furto e falsificação, tendo saído da cadeia em fevereiro de 2011, suspeitando-se que terá cometido os furtos e as burlas logo no mês de abril desse ano.

“A PSP já confirmou a relação com furtos e burlas em Lisboa, Setúbal, Coimbra e Porto, tendo a detenção resultado das investigações que duraram nove meses”, sublinha a nota.

A polícia apreendeu ao homem cheques furtados, uma carta de condução furtada e falsificada, uma parka de senhora e três salvas de prata, que se suspeitam ser provenientes das burlas.

Até ao momento, a investigação apurou que o homem será o autor de 17 furtos e de cinco burlas, estimando-se um prejuízo de 50.000 euros para as vítimas.

A detenção ocorreu na sexta-feira na Estação da CP de Entrecampos, em Lisboa.

O homem, que está indiciado de furto, burla e falsificação de documentos, ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva depois de ter sido presente a primeiro interrogatório judicial.