A atividade sísmica na zona das Furnas, na ilha de São Miguel, está a decrescer, informou hoje o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

Segundo a Proteção Civil, que cita o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores, “a atividade sísmica que se tem registado na ilha de São Miguel, mais concretamente na região das Furnas, desde o início da tarde de sexta-feira evidencia uma tendência decrescente”.

Todos os microssismos registados desde as 00:00 de hoje [mais uma hora em Lisboa] foram de baixa magnitude, não tendo ocorrido qualquer evento sentido pela população”, adianta a Proteção Civil.

Na sexta-feira registou-se um “incremento da atividade sísmica” no vulcão das Furnas, havendo ainda o registo de “alguns microssismos” na área do vale das Furnas.

“Registou-se desde as 14:27 de hoje [sexta-feira] um incremento da atividade sísmica no vulcão das Furnas, em São Miguel, numa faixa com cerca de cinco quilómetros de comprimento, direção noroeste/sueste, que se estende da zona da Ribeira Quente até à lagoa das Furnas”, informou a Proteção Civil regional.

Os sismos “mais energéticos ocorreram às 14:46, com magnitudes 3,1 e 3,0, e tiveram epicentros localizados a dois e a um quilómetro, respetivamente, a noroeste da Ribeira Quente, no concelho da Povoação”.

Estes foram sentidos com intensidade máxima V/VI na escala de Mercalli Modificada na Ribeira Quente.

“Os eventos foram ainda sentidos com intensidade V nas Furnas, IV/V na Povoação, e IV no Faial da Terra, no concelho da Povoação, e Ponta Garça, no concelho de Vila Franca do Campo”.