O Governo Regional da Madeira entregou esta tarde casas provisórias a 51 famílias que ficaram desalojadas devido aos incêndios. 

A entrega das chaves aconteceu no bairro social da Nazaré, no Funchal, onde esteve o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

O que é fundamental é nos concentrarmos nas pessoas, por isso estou muito satisfeito”, afirmou.

Há ainda 15 famílias que ficarão alojadas em instituições sociais, conforme informou Miguel Albuquerque. Quanto às restantes, ficam em casas atribuídas esta segunda-feira, distribuídas por toda a ilha.

Durante a última semana já tinham sido realojadas provisoriamente outras 10 famílias (cerca de 40 pessoas).

Os incêndios que assolaram a ilha da Madeira na passada semana destruíram 227 casas, de acordo com o último balanço. Dessas habitações, 153 ficaram totalmente destruídas e 74 parcialmente danificadas.

O realojamento definitivo destas famílias acontecerá de forma progressiva, conforme as obras de recuperação que já estão em curso em muitas das casas afetadas.

Esta solução provisória, apresentada pelo Governo regional, foi conseguida com recurso ao fundo de emergência social, a verbas alocadas durante esta semana para o realojamento das famílias e a verbas do próprio Governo.

Ao final do dia de domingo ainda haviam 69 pessoas no Regimento de Guarnição número 3, no Funchal, conforme avançou Rubina Leal, secretária regional da Inclusão dos Assuntos Sociais. Pelo local passaram, ao todo, desde a última segunda-feira cerca de 900 pessoas.