Os dois indivíduos envolvidos num ato de carjacking no domingo em Coimbra estavam detidos, mas encontravam-se em tratamento psiquiátrico no Hospital de Sobral Cid, de onde se evadiram, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

Segundo a fonte, os suspeitos são um homem de 21 anos e uma mulher de 35, que se terão conhecido naquele hospital.

No domingo, após evadirem-se do hospital, terão roubado um carro em Coimbra, por carjacking, pondo-se em fuga para Barcelos, concelho onde o homem tem residência.

O homem foi detido hoje pela GNR em Moure, Barcelos, depois de alegadamente ter, durante a manhã, assaltado um café em S. Miguel da Carreira, naquele concelho, e uma pastelaria em Nine, Vila Nova de Famalicão, crimes que lhe terão rendido cerca de 150 euros.

Após os crimes, pôs-se em fuga na viatura roubada em Coimbra, mas a GNR acabou por lhe bloquear a passagem, na zona de Moure, em Barcelos.

«Ainda abalroou uma viatura da GNR, provocando ferimentos ligeiros em dois militares, mas como a viatura em que seguia ficou inoperacional, encetou uma fuga a pé, pelo monte, tendo sido detido cerca de uma hora e meia depois», disse a fonte daquela força.

O detido tinha duas pistolas no carro.

Vai ser levado a tribunal na terça-feira, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

Estaria em prisão preventiva, pelo crime de violência doméstica.

A mulher evadida do Hospital de Sobral Cid foi localizada pouco depois, também em Moure, Barcelos.

Cumpre pena de prisão, em Tires, por homicídio, num processo de 2008 julgado pelo Tribunal de Santiago de Cacém.

A mulher vai ser entregue aos serviços prisionais.