A Autoridade Nacional de Proteção Civil recomenda à população que evite a exposição prolongada ao frio e as mudanças bruscas de temperatura, devido às baixas temperaturas previstas para os próximos dias.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê a continuação de tempo frio e acentuado arrefecimento noturno, com vento moderado a forte nas terras altas, pelo que emitiu um aviso na segunda-feira à noite à população em que recomenda também cuidados na estrada.

A situação meteorológica pode provocar formação de geada e tornar o piso escorregadio, em especial nas regiões do interior.

São recomendados cuidados também para evitar intoxicações por inalação de gases, por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras.

«É necessária especial atenção aos grupos mais vulneráveis: crianças e idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas», bem como a população sem-abrigo, avisa a Proteção Civil.

A Direção-Geral de Saúde recomenda o uso de várias camadas de roupa, luvas, gorro, meias quentes e cachecol.

Ingerir sopas e bebidas quentes e evitar o álcool, que proporciona «uma falsa sensação de calor», são outros conselhos.

A Proteção Civil refere ainda que deve ser evitado o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono.