O mês de dezembro foi o mais seco dos últimos 26 anos e o quinto mais seco desde 1931, em Portugal. Choveu muito menos do que o normal para a altura do ano, em quase todo o território, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que divulgou esta quinta-feira o seu boletim climatológico mensal.

O valor médio da quantidade de precipitação foi de 28,5 milímetros (mm). «Durante o mês de dezembro, o número de dias com precipitação superior ou igual a 1 mm foi muito inferior ao normal», refere o IPMA.

Além de seco, o mês de dezembro foi também muito frio. «O valor médio da temperatura média do ar, 8,58° Celsius, foi inferior ao valor normal em -1,39º. Os valores da temperatura média inferiores aos de dezembro de 2014 apenas ocorreram em 30% dos anos».

O boletim destaca, também, que o «valor médio mensal da temperatura mínima do ar (3,65° C) foi muito inferior ao valor normal, -2.40° C, sendo o valor mais baixo dos últimos 13 anos e o décimo sétimo mais baixo desde 1931 para o mês de dezembro».

As temperaturas mínimas mais baixas fizeram-se sentir nas regiões do interior norte e centro. Em Mirandela, foi um frio de bater o dente, com -7,4° C no dia 30 de dezembro e -6,9° C no dia 31, mesmo a fechar o ano.

Outra nota é que o número de dias com temperatura mínima inferior a zero graus foi inferior ao normal, em particular nas regiões do norte e centro.