O fotógrafo Mário Cruz, da agência Lusa, conquistou este sábado o principal galardão do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem|Mora, com uma reportagem sobre um centro de reabilitação que promove a integração social de pessoas com cegueira recente.

O trabalho vencedor aborda o Centro de Reabilitação Nossa Senhora dos Anjos, integrado na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que promove a reabilitação de cidadãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a partir dos 16 anos, com cegueira ou baixa-visão adquiridas.

O objetivo é contribuir para a integração social dos pacientes, ao dotá-los de novas competências que lhes permitam readquirir as autonomias perdidas.

«Os pacientes vivem juntos durante um período de três meses e os seus dias são preenchidos com diversas tarefas, sempre acompanhadas por um forte apoio psicológico, com o intuito de melhorar a sua independência social¿, pode ler-se no resumo da reportagem, intitulada ¿Cegueira Recente».

Os vencedores do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem|Mora, que integra, além do galardão principal, sete categorias temáticas, foram hoje divulgados, numa cerimónia em Mora.

Dedicado exclusivamente à reportagem, o concurso é promovido pela Associação Estação Imagem, com sede naquela vila alentejana, e pela câmara municipal local.

Nesta 5.ª edição da iniciativa, que tem caráter anual, estiveram a concurso 386 reportagens, da autoria de cerca de 140 fotógrafos.

No que toca às categorias temáticas, Pedro Armestre venceu na de Notícias, com a reportagem «On the Fire», acerca dos fogos florestais na Galiza (Espanha), em 2013.

Mário Cruz, com «Cheias no Reguengo do Alviela», e Monica Ferreirós, com ¿Accidente de Tren¿, foram os 2.º e 3.º classificados, respetivamente, em Notícias.

Em Vida Quotidiana, o júri premiou duas reportagens de um mesmo fotógrafo, Rodrigo Cabrita, atribuindo o 1.º lugar a «Aprender a Sobreviver» e o 2.º «Semana de Praia para Idosos».

O fotógrafo José Ferreira, graças ao trabalho «Body Language», foi o único premiado na categoria de Artes e Espetáculos, enquanto em Assuntos Contemporâneos o vencedor foi Bruno Simões Castanheira, com ¿Portugal, a Antidemocracia do Empobrecimento¿, seguindo-se Tommaso Rada, com ¿Os Últimos¿.

Em Série de Retratos, o júri premiou apenas Artur Machado, com «Os Manifestantes», escolhendo dois galardoados para a categoria de Ambiente: Sérgio Rolando («Paisagem Multiplicada») e Agata Xavier (¿Inventário), nos 1.º e 2.º lugares, respetivamente.

O 1.º classificado em Desporto foi Bruno Simões Castanheira («Capeia Arraiana»), tendo o 2.º lugar sido atribuído a Octávio Passos («Havai da Europa»).

Além de todas estas reportagens, foi ainda atribuída a Bolsa Estação Imagem 2014 a Hermano Noronha, que vai desenvolver o projeto fotográfico «Presente», para documentar o estado atual da memória sobre a Guerra do Ultramar no concelho de Mora.

Este ano, o júri do concurso foi presidido por Paolo Pellegrin, da agência Magnum, autor de vários livros e um dos fotojornalistas mais premiados a nível mundial, escreve a Lusa.