Os três pescadores que sofreram ferimentos a bordo de uma embarcação de pesca, ao largo de Sesimbra esta sexta-feira, foram retirados de helicóptero e transportados para o hospital "em situação estável", informou, em comunicado, a Marinha.

Um helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa efetuou, durante esta manhã, a [retirada] de três tripulantes, de nacionalidade portuguesa, que se encontravam a bordo da embarcação de pesca ‘Pombinho', a navegar a 18 milhas a sudeste de Sesimbra", esclareceu a Marinha.

A operação resultou de um alerta da embarcação, cerca das 5:00, após um “acidente a bordo durante a faina, reportando que três dos 15 tripulantes teriam ficado feridos".

O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, em articulação com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), enviou para o local a lancha de fiscalização "Pégaso", que se encontrava em Sesimbra, e solicitou a ativação de um meio aéreo para o resgaste dos feridos.

A equipa de socorristas do “Pégaso” confirmou a situação a bordo da embarcação de pesca e o helicóptero EH-101 transportou os tripulantes feridos, pelas 7:20, para Figo Maduro, em Lisboa, onde foram encaminhados pelo INEM "para o Hospital de São José, em situação estável".

Uma fonte oficial do INEM disse à Lusa que as vítimas têm 53, 38 e 29 anos e que na operação participaram três ambulâncias de emergência médica e uma viatura de emergência médica e reanimação.

Segundo uma fonte da Polícia Marítima de Sesimbra, o acidente resultou de "um cabo que se partiu a bordo", que atingiu os três elementos da tripulação, e a embarcação chegou pelos seus meios, cerca das 11:50, ao porto de Sesimbra.