Um cidadão português foragido da justiça no Reino Unido e procurado pela Interpol, por violação de uma adolescente, foi preso no estado de Pernambuco. A informação está a ser avançada pela imprensa brasileira.

De acordo com o portal de notícias G1, a prisão aconteceu na quarta-feira, em Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife, e contou com a participação de agentes da Polícia Federal (PF), que atuam em parceria com a Interpol.

O detido, em conversa informal com os polícias brasileiros, negou o crime e alegou que o ato sexual teve consentimento da jovem.

Segundo informações do Governo do Reino Unido, em 2010, o português praticou um “ato libidinoso” com uma menor de 14 anos. Por isso, foi condenado em 2013 a 11 anos de prisão por violação de uma pessoa vulnerável.

O crime, de acordo com as autoridades britânicas, ocorreu a 6 de dezembro e acabou por ser revelado a partir do depoimento de um psicólogo.

O profissional informou a polícia depois de atender uma adolescente. A jovem relatou ao psicólogo que contou ter conhecido um rapaz na internet, que alegava ter 15 anos de idade.

Ao marcar um encontro, de acordo com o relato do psicólogo, a jovem descobriu que estava a relacionar-se com um adulto. A adolescente contou ao profissional que entrou no carro do português, onde ocorreu a violação.

O cidadão português, de 44 anos, chegou ao Brasil em 2012. Na altura, respondia ao processo em liberdade no Reino Unido, mas ao perceber que seria condenado e teria a prisão decretada, fugiu para o Brasil. Casou com uma pernambucana e vivia em situação legal no país.

A partir de informações da Europa, os agentes da PF em Pernambuco cruzaram dados e localizaram a residência do cidadão português.

Para capturar o português, a Justiça do Reino Unido enviou ao Brasil um pedido de prisão e extradição. O Ministério da Justiça concordou e o caso chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No dia 26 de abril, o ministro Gilmar Mendes determinou o cumprimento do mandado de prisão. A captura do português foi comunicada aos consulados do Reino Unido e de Portugal.

A polícia brasileira levou o português para o Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, área central do Recife, para a realização de exame de corpo de delito.

O cidadão português está agora no Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, na região metropolitana do Recife, onde vai aguardar os trâmites legais para a extradição para o Reino Unido.