O fogo não para de avançar e o número de feridos nos incêndios da última semana já vai em 74 feridos, 68 ligeiros - 46 bombeiros e 22 civis e seis em estado grave, dos quais quatro bombeiros e dois civis, segundo o comandante nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Rui Esteves.

Já foram assistidas 49 pessoas, 32 bombeiros, 4 GNR e 13 civis.

No briefing do final da manhã o comandante da ANPC disse que, em termos de planos ativados estão: Cantanhede, Ferreira do Zêzere, Vila de Rei, Fundão e Castelo Branco e já fora desativados dos planos de emergência de Coimbra e Miranda do Corvo.

Mação e Vila de Rei são os incêndios mais preocupantes a esta hora.

São dois dos quatro que se iniciaram em Mação e Vila de Rei. São as situações mais preocupantes a nível nacional, tendo em conta que os outros fogos se encontram dominados”, explicou.

Segundo as informações avançadas por Rui Esteves, está no terreno um reforço dos meios operacionais, com 26 grupos de militares, 18 pelotões militares, seis máquinas de rasto militares e 11 máquinas de rasto civis.

Fazendo um balanço da semana de 8 a 14 de agosto, Rui Esteves afirmou que ocorreram 1.431 incêndios florestais que envolveram 44.986 meios humanos, apoiados por 12.148 veículos e houve 831 missões aéreas.

Os distritos com mais fogos nesta semana foram o Porto, Aveiro e Braga.

Segundo o comandante nacional da Proteção Civil, 38% das ocorrências (889) ocorreram no período noturno.

Comparando com a semana de 1 a 7 de agosto houve um acréscimo de 72% no número de incêndios rurais (mais 601). Houve também um aumento de 103,6% no número de meios envolvidos (mais 22.887), mais 86% no número de missões aéreas e mais 73% no número de horas voadas.

O responsável assume que "há um aumento do número de ocorrências" em relação a 2016. Nesta altura, no ano passado tinham sido registadas 7.571 ocorrências contra as 10.416 de este ano no mesmo período.

Também a área ardida era menor, de 115 mil hectares em 2016, passando para 141 mil hectares em 2017, ainda com dados provisórios.