Cerca das 17:00 o fogo irrompeu na mata. Com duas frentes de chamas, o incêndio queimou mato e floresta na zona do Rasmalho, no concelho de Portimão, próximo já de Monchique.

Na altura, o segundo comandante operacional do Comando de Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, Abel Gomes, adiantou que "o combate às chamas está a ser dificultado pelo vento que se faz sentir na zona, não havendo, para já, habitações ameaçadas".

O comandante falava pouco antes das 19:00 à Agência Lusa.

Nas operações de combate ao fogo estiveram envolvidos 144 operacionais, 31 veículos e os três meios aéreos sediados no Algarve.

Às 20:00, a página na internet da Proteção Civil dava conta que apenas um meio aéreo continuava a operar.