O incêndio industrial que deflagrou este domingo no concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, destruindo três armazéns sem causar vítimas, encontra-se dominado, mas ainda não extinto, segundo os bombeiros.

Contactado pela agência Lusa, o comandante distrital dos bombeiros, Salvador Almeida, indicou que as equipas de combate ao fogo conseguiram «evitar a propagação do incêndio a outros armazéns», depois de três terem sido destruídos.

O incêndio não provocou vítimas, segundo a mesma fonte.

Ainda de acordo com o comandante, o incêndio terá começado num automóvel que se encontrava num dos armazéns, propagando-se depois aos materiais ali existentes e a outros armazéns adjacentes.

«Esse armazém só ardeu parcialmente, mas os outros três ficaram totalmente destruídos», disse Salvador Almeida.

De acordo com a mesma fonte, o incêndio deflagrou na zona industrial da freguesia de Serzedo, no concelho de Vila Nova de Gaia, onde se encontram 12 armazéns.

O alarme foi dado pelas 18:44 e deslocaram-se ao local um total de 54 bombeiros das corporações de Gaia, Aguda, Valadares e Carvalhos em 16 viaturas de combate a incêndios, entre elas uma da corporação do Porto, e um autotanque de Avintes.

Os bombeiros encontraram a zona industrial vazia de funcionários «por ser domingo, e não foi necessário evacuar armazéns».