A "grande intensidade" do incêndio que lavra nas proximidades da aldeia de Castanheira, na Serra D'Arga, em Caminha, levou esta segunda-feira a Proteção Civil a retirar a população idosa para um local seguro, disse à Lusa o autarca local.

De acordo com o presidente da Câmara de Caminha a frente de fogo que lavra naquela serra, sobretudo no lugar de Castanheira, em Arga de Baixo, "é muito intensa" e, por precaução, "foi decidido deslocar os idosos para uma zona mais afastada do fogo".

O socialista Miguel Alves adiantou que "foi feito um apelo à população em geral para se manter afastada daquela zona, a mais crítica do fogo florestal que teve início no sábado, no concelho vizinho de Vila Nova de Cerveira, e entrou em Caminha no domingo à tarde.

"Vive alguma tensão e apreensão. Este é o momento decisivo. Pode correr tudo bem ou podemos perder o controlo das chamas", afirmou, adiantando que a segunda frente do incêndio, que lavra em Vilar de Mouros "está dominada".

Segundo a informação disponível na página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o combate às chamas neste incêndio mobilizada às 13:45, cerca de 363 bombeiros, apoiados por 86 viaturas, um helicóptero e dois aviões pesados.

De acordo com a página da Proteção Civil, estavam 19 incêndios em curso em Portugal Continental pelas 13:45, e desde as 00:00 de hoje ocorreram 131 fogos.