Uma lancha de 17 metros ficou, este sábado, completamente destruída na sequência da deflagração de um incêndio durante a madrugada na Lota Velha de Aveiro, havendo agora uma investigação da Polícia Judiciária, disse o comandante dos bombeiros locais.

Em declarações à Lusa, o comandante dos Bombeiros Novos de Aveiro João Naia explicou que quando chegaram ao local, depois do alerta por volta das 03:30, as chamas só consumiam o interior da lancha - não estava ninguém a bordo -, tendo sido o acesso dificultado pelo portão vedado na plataforma de entrada no cais.

Arrombada a porta do convés, os bombeiros necessitaram de cerca de uma hora e meia para controlar o fogo, tendo requerido a utilização de «duas bombas de grande caudal» para manter a embarcação a flutuar, até que o capitão do porto de Aveiro pediu a intervenção de um rebocador para encalhar a viatura.

Uma outra lancha encontrava-se no mesmo cais flutuante e, apesar de colocada do lado oposto, o fogo queimou o para-brisas e parte da cobertura, disse João Naia.

Segundo informações do Comando Distrital de Operações de Socorro de Aveiro, estiveram no local cinco viaturas dos bombeiros com 16 operacionais, para além da Polícia Marítima.

Fonte desta polícia indicou à Lusa que vai agora proceder-se a uma investigação por parte da Polícia Judiciária (PJ), tendo o comandante dos bombeiros confirmado que uma equipa da PJ já esteve no local.