Ao todo, 883 operacionais trabalham no rescaldo do incêndio em Ferradosa, distrito de Bragança. São apoiados por 187 veículos e três meios aéreos. A Proteção Civil fala em «trabalhos de consolidação e rescaldo bastante demorados».

Os bombeiros combateram durante toda a noite e madrugada um reacendimento junto a Mós, no concelho de Torre de Moncorvo, tendo a frente de fogo sido «dada como extinta» às 09:00. A informação foi referida à Lusa por fonte dos bombeiros que esteve envolvida no combate às chamas.

O fogo florestal deflagrou na terça-feira em Alfândega da Fé, mas estendeu-se aos concelhos de Torre de Moncorvo, Mogadouro e Freixo de Espada à Cinta. Nestes dois últimos municípios ardeu uma área considerável, ainda não contabilizada, do Parque Natural do Douro Internacional.

No que respeita a condições climatéricas, o vento é esta manhã o fator dominante que mais prejudica a ação dos operacionais no terreno, já que «propicia a reativação de focos de incêndio».